terça-feira, 18 de outubro de 2016

Zona Azul Digital já possui diversos postos de vendas

A Zona Azul, que é sistema rotativo de uso de vagas em espaços públicos, está passando por uma importante transformação: o fim do cartão e do talão de papel.

A partir de 05 de dezembro o cartão de papel não será mais aceito e você poderá adquirir créditos através de um dos aplicativos disponíveis para smartphones ou nos pontos de venda.

Já estão credenciados diversos pontos de venda para distribuir o Cartão Azul Digital (CAD), como bancas de jornal, bares, lanchonetes, farmácias, drogarias, mercados, bazares, padarias e comércio em geral por toda a cidade.

Estes pontos de venda estão utilizando uma nova tecnologia para registrar o estacionamento de forma digital, substituindo o cartão de papel. O motorista que não tiver adquirido CAD através de um dos aplicativos autorizados poderá se dirigir a um dos pontos de venda e adquirir o Cartão Azul Digital conforme necessitar. Novos pontos de venda serão cadastrados em breve.

Para pagar a tarifa, os usuários da Zona Azul informam apenas a placa do veículo e a quantidade de CAD a ser utilizado, isto de acordo com a regulamentação do local.
O pagamento poderá ser feito com os meios aceitos pelo estabelecimento, ou seja, dinheiro, cartões de crédito e débito. O usuário recebe o comprovante de ativação do CAD para seu controle, sem que seja necessário retornar ao veículo.

As empresas Rede Ponto Certo e Serttel já estão oferecendo essa nova opção de pagamento da tarifa. Em breve, outras empresas serão credenciadas visando ampliar o serviço em todas as áreas de Zona Azul.

É importante ressaltar que a sinalização e as regras de estacionamento não sofreram qualquer alteração, assim como também continuam em vigor a folha em papel e os aplicativos para smartphones e aparelhos móveis. A nova forma de pagamento é mais uma opção para adquirir o Cartão Zona Azul.

Acesse aqui para consultar os pontos de venda.

Zona Azul Digital com novo aplicativo



A Zona Azul Digital possibilita a utilização de aplicativos de celular e equipamentos em pontos de venda para fazer o pagamento do estacionamento nas vias públicas em uma das quase 40 mil vagas rotativas existentes na cidade.

O preço da Zona Azul permanece o mesmo, de R$ 5 por período, que pode ser de 30 minutos a quatro horas – o tempo varia de acordo com a regulamentação do local, indicada pela sinalização. Também há a possibilidade de comprar um pacote de créditos com desconto: 10 cartões digitais por R$ 45. O pagamento por aplicativos pode ser feito com cartão de crédito e, no aplicativo Digipare, também no cartão de débito e boleto bancário.

Ao parar em uma vaga, o condutor informa a placa do veículo estacionado e o tempo que deseja adquirir para permanecer no local. Caso o período vença, o motorista poderá renovar o crédito à distância – os aplicativos emitem um alerta que pode ser programado pelo usuário para quando o tempo solicitado estiver expirando.

Para saber passo a passo como utilizar e mais informações sobre a Zona Azul Digital consulte: http://www.cetsp.com.br/consultas/zona-azul/zona-azul-digital/zona-azul-digital.aspx

Nenhum comentário:

Postar um comentário