quinta-feira, 18 de junho de 2015

Secretaria Municipal de Transportes vai intensificar a fiscalização nas vias da cidade para aumentar a segurança no trânsito

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) irá ampliar a fiscalização de infrações cometidas no trânsito a partir do segundo semestre deste ano. Equipes da Companhia irão atuar em 250 pontos distribuídos de forma aleatória nas cinco regiões da cidade. A medida foi motivada pela pesquisa sobre a qualidade da segurança no trânsito de São Paulo, realizada pela Companhia. Os dados indicam que, por hora, 10 milhões de infrações de trânsito são praticadas na cidade.

A pesquisa ocorreu entre os meses de março e maio, quando foram observados 15.370 veículos e constatadas 8.521 infrações. Ou seja, mais da metade dos motoristas cometeu ao menos uma infração.

Com base nesses resultados, levantados em 20 cruzamentos das cinco regiões da cidade, estima-se que são cometidas 46,8 bilhões de infrações de trânsito por ano.

Considerando que, no ano passado, foram efetivamente aplicadas 10 milhões de multas na cidade, a pesquisa indica que apenas uma infração é fiscalizada para cada 4.416 cometidas.

Diante desse quadro, o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, avalia que a fiscalização aleatória contribuirá para aumentar a segurança no trânsito. “O motorista precisa ter a consciência de que, ao entrar no carro, deve dirigir de forma correta, respeitando as leis de trânsito”, afirmou Tatto.

Entre as infrações mais praticadas estão a falta do uso da seta e do cinto de segurança, dirigir com braço para fora, uso de celular ao volante, desrespeito à faixa de pedestre, não parar no semáforo vermelho e não respeitar a sinalização PARE.

Elisa Rodrigues/SMT

Apresentação da pesquisa "Controle da qualidade da segurança no Trânsito"

A pesquisa foi apresentada nesta quinta-feira, 18, durante a 13ª reunião do Conselho Municipal de Transporte e Trânsito (CMTT) pelo especialista em Engenharia de Transporte de Pessoas, Horácio Figueira, que organizou o trabalho. “A expectativa é que ocorra um aumento de registro de infrações nos primeiros meses. Mas o objetivo não é a multa. O objetivo é fazer com que, ao tomar conhecimento da autuação, o motorista passe a respeitar mais as regras estabelecidas pelo Código de Trânsito Brasileiro”, acentuou o engenheiro.

Durante a reunião, o secretário anunciou a criação de um grupo de trabalho para viabilizar a comissão mista envolvendo conselheiros de Transportes e Trânsito e de Saúde. O objetivo é manter o foco da gestão na política de redução dos acidentes e mortes no trânsito da cidade de São Paulo. Também participou do encontro a representante da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, Patrícia Rodrigues.

Nenhum comentário:

Postar um comentário