sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Com faixas exclusivas, ganho do paulistano no ônibus foi de 40,7 minutos/dia em 2014

Velocidade média em faixas exclusivas implantadas em 2014 tem ganho médio de 67,5% para o transporte coletivo

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) acaba de concluir uma amostragem anual a respeito da velocidade média praticada pelos ônibus nas faixas exclusivas, bem como a atualização do estudo que mostra o ganho do paulistano ao optar pela utilização do transporte público na cidade.

O ganho médio é de 40,7 minutos/dia. A pesquisa leva em consideração um universo de 65,7 Km de faixas exclusivas implantadas na capital este ano.

A análise levou em consideração as velocidades médias praticadas nas faixas exclusivas, o tempo de deslocamento dos paulistanos dentro dos ônibus e também o impacto da lentidão nas vias - antes e após a implantação das faixas.

Abaixo a evolução das performances desde 2012.

Tabela da evolução das performances desde 2012
Resultados gerais dos coletivos nas faixas






































Velocidade média dos coletivos em 2014

Para calcular a velocidade média praticada nos coletivos foram considerados 81 trechos de faixas exclusivas inauguradas entre o dia 13 de janeiro e 31 de outubro de 2014, que representam 65,7 Km de vias destinadas ao transporte coletivo. A amostragem revela um crescimento de 67,5% na velocidade média desempenhada pelos ônibus, com aumento de 12,1 Km /h para 20,3 Km/h.

Em cada uma das faixas pesquisadas a medição foi feita uma semana antes da implantação da faixa exclusiva e ao longo da primeira semana de ativação do trecho. No arquivo anexo está a tabela com o consolidado do ano.

O melhor resultado entre todas as faixas inauguradas este ano foi registrado na ativação da Ponte do Jaguaré, com melhora de 317,3% na velocidade média dos coletivos. Antes da implantação, a velocidade média no trecho era de 10,8 Km/h. Após a segregação de pista, a velocidade média subiu para 44,9 Km/h.

A faixa da Ponte do Jaguaré foi inaugurada no dia 31 de março. O primeiro estudo de velocidade realizado na via já apresentava um ganho de mais de 300% que se manteve. Pelo local, no trecho onde a faixa foi implantada, circulam 12 linhas de ônibus municipais no sentido Centro, transportando 50.508 passageiros por dia útil. A frequência média é de 52 ônibus/hora pico. Já no sentido Bairro, passam 12 linhas de ônibus, levando 51.202 passageiros, numa freqüência média de 49 ônibus/hora pico.

A faixa exclusiva mais extensa inaugurada em 2014, a da av. Vila Ema/Rua do Orfanato, com 2,3 Km, registrou um ganho de 75,5 % na velocidade dos coletivos - subiu de 12,2 para 21,4 Km/k. Esta faixa foi inaugurada no dia 4 de novembro e é ativada de segunda a sexta-feira, das 6h00 às 20h00 e, aos sábados, das 6h00 às 14h00.

Pela Avenida Vila Ema, no trecho da implantação, circulam no sentido Centro seis linhas de ônibus municipais, transportando 77.031 passageiros por dia útil, com frequência média de 56 ônibus/hora no pico manhã. Em relação à Rua do Orfanato, passam 13 linhas levando 138.244 passageiros por dia útil, com frequência média de 94 ônibus/hora no pico manhã.

Outro destaque é o primeiro trecho da faixa exclusiva implantada na Belmira Marin, em junho deste ano. A faixa resultou num ganho de 165,7% para o transporte coletivo. A velocidade média subiu de 9,5 Km/h para 25,2 km/h.

Esta faixa é ativada de segunda a sexta-feira, das 6h às 20h e, aos sábados, das 6h às 14 horas.

Lentidão

A CET também compilou dados relativos à média das máximas lentidões registradas em toda a cidade. A análise leva em consideração um universo um pouco maior do que o estudo anterior, com 75,7 Km de faixas exclusivas implantadas em 2014. O gráfico apresentado abaixo indica uma estabilização nas lentidões na comparação de 2013 com 2014. Quando estabelecemos uma comparação com o período de agosto a dezembro registramos medições de queda em todas as simulações 2013 - 2014.

O gráfico apresentado abaixo demonstra que a taxa de crescimento da lentidão na cidade é a menor já registrada nos últimos quatro anos. De 2013 para 2014 a lentidão teve um crescimento de 4 Km (142 Km para 146 Km), crescimento de 2,8 %. De 2012 para 2013 o crescimento foi de 10Km (132 Km - 142 Km), ou seja, 7,8 %. De 2011 para 2012 o crescimento foi de 17 Km ( 115 - 132 Km), o que representa 14,8 %.

A análise desmistifica o entendimento de que a segregação de pistas para beneficiar o transporte coletivo representa um impacto negativo para o trânsito em geral. Os números mostram exatamente o contrário. Ou seja, estamos conseguindo "frear" o crescimento da lentidão na cidade.

Gráfico- Média das máximas lentidões registradas - cidade toda



Monitoramento

A Engenharia de Campo da CET segue acompanhando o desempenho dos projetos, observando a fluidez e a segurança do trânsito, podendo ser feitas adequações sempre que necessário.

Para mais informações sobre a Operação dá Licença para o Ônibus clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário