segunda-feira, 18 de agosto de 2014

São Paulo ganha mais um parklet na Vila Mariana

A cidade de São Paulo ganhou na última quarta-feira, 13, mais um parklet, espaço temporário de lazer instalado sobre vagas de estacionamento em espaços públicos. A nova plataforma foi instalada pelo Instituto Mobilidade Verde, na esquina das ruas Doutor Oscar Porto e Abílio Soares, na Vila Mariana, zona sul.
"Nós estamos caminhando para São Paulo ser uma cidade sustentável, sob vários aspectos. A cidade que se desenha a partir da aprovação do Plano Diretor tem muito pouco a ver com a São Paulo dos anos 30 para cá. E isso passa por artistas de rua, carnaval de rua, praças WiFi e coletas seletivas. É uma mudança de entendimento do que é uma cidade", afirmou o prefeito, na inauguração.
Os parklets são plataformas que podem ser equipadas com bancos, floreiras, mesas, cadeiras, guarda-sóis, aparelhos de exercícios físicos, paraciclos ou outros elementos de mobiliário, sempre com a função de recreação ou de manifestações artísticas.
Trata-se de uma iniciativa que permite e estimula o uso do espaço público de forma democrática, permitindo que os próprios cidadãos construam seus locais de convívio, melhorando a paisagem urbana e transformando espaços em lugares mais arborizados, com mais equipamentos e mobiliários urbanos, beneficiando ainda um número maior de usuários.
Segundo o presidente do Instituto Mobilidade Verde, Lincoln Paiva , está em estudo a instalação de mais de 100 parklets no próximo ano. "São empresas de todos os tipos interessadas, desde grandes a pequenos comércios", disse. Para ele, a divulgação da iniciativa é fundamental não só para que mais pessoas saibam exatamente do que se trata, mas para que os custos sejam barateados.
Para a proprietária do restaurante Tenda do Nilo, Olinda Isper, o parklet instalado em frente ao comércio ainda é uma novidade. "Esses parklets são uma grande novidade para mim, que até há pouco tempo não sabia do que se tratava. O melhor de tudo isso é que teremos mais uma área de lazer aqui no bairro", afirmou a comerciante. Como a plataforma é um espaço público, as mesas e bancos do local não poderão ser utilizadas como extensão do empreendimento.

PARKLET – HUMANIZANDO O ESPAÇO URBANO
A instalação dos parklets pode ser de iniciativa da administração pública ou de qualquer munícipe (pessoa física ou jurídica). Os custos referentes à instalação, manutenção e remoção do parklet são de responsabilidade exclusiva do mantenedor. A proposta deve atender às normas técnicas de acessibilidade e diretrizes estabelecidas pela CET e pela Comissão de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU).
Entre as restrições estão, por exemplo, a instalação de parklets em locais onde haja faixa exclusiva de ônibus, ciclovias ou ciclofaixas, ou em vias com limite de velocidade acima de 50 km/h. O decreto que regulamenta os parklets, de número 55.405, foi assinado no dia 16 de abril de 2014 pelo prefeito, no primeiro parklet instalado em São Paulo, na esquina da rua Padre João Manuel com Avenida Paulista.

Quer saber mais sobre Parklets? Acesse gestaourbana.prefeitura.sp.gov.br/parklets/

Nenhum comentário:

Postar um comentário